Nantes deixa Boavista fora

O Boavista foi incapaz de vencer um Nantes que ainda não ganha na segunda fase.

Nantes e Boavista empataram um gol em um jogo ruim em que os portugueses não conseguiram salvar suas últimas chances de qualificação, nem os franceses a honra de conseguir uma vitória em seu estádio na segunda fase da Liga dos Campeões. O sorteio deixa os dois assentos do grupo A à mercê do Bayern de Munique e do Manchester United, que será jogado no último dia do pedido.

Embora no papel, o português colocou no rumo uma formação mais ofensiva, com três homens no comando – Pinto, Goulart e Duda -, foram os franceses que dominaram o jogo nos primeiros minutos. No entanto, nem Gauls nem Lusos conseguiram criar oportunidades de pontuação. Desordenados, sem conseguir torcer jogadas, as duas equipes foram pego no centro do campo e o jogo foi muitas vezes parado por faltas.

Em uma jogada confusa veio a única chance para um gol da Boavista. Um pontapé de canto, seguido por um erro de Landreau no início, permite que Pedro Emanuel jogue sozinho, mas cruza a bola muito longe. Quando o público começou a bocejar e o primeiro semestre a esvaziar seus últimos minutos, Jorge Silva tentou limpar a bola, que atingiu um adversário e estava aos pés do moldavo que, apenas antes do goleiro, marcou o primeiro gol.

Carnaval de mudanças

Um pouco psicológico, que não deixou a hora portuguesa de reagir e causou uma cascata de mudanças, especialmente no Boavista, para enfrentar a segunda metade. O treinador argentino Angel Marcos, entretanto, deu entrada em Vahirua, um atacante rápido e habilidoso, para aproveitar o contraataque. As táticas deram bons resultados a Nantes nos primeiros minutos, mas pouco a pouco, os Lusos assumiram o controle e pressionaram mais na área rival.

Embora sem muita ordem, o Boavista foi capaz de criar alguma opção e, no minuto 77, foi recompensado seu esforço, antes de um Nantes desprezívelmente dobrado em sua área. Uma passagem de 40 metros, chega aos pés do brasileiro Marcelinho, que só precisa de um toque para controlar e outro para vencer Landreau.

Não satisfeito com o sorteio, os Lusos são lançados em busca da vitória e geraram alguma chance de meta que não poderia se transformar. O empate não serve os portugueses que são eliminados da competição na ausência de um dia até o final da segunda fase.

O Boavista continua líder

Marcio Santos marcou três gols que permitem que Boavista continue liderando a liga portuguesa após seis jogos.

Os três gols marcados por Marcio Santos permitiram que a Boavista mantenha a primeira posição da Liga Portuguesa de Futebol, no jogo que ganhou em casa (0-3) para Gil Vicente pelo sexto dia do campeonato português.

Os portuenses chegaram a 15 pontos, dois mais do que o seu rival mais próximo, seus vizinhos do Porto, que venceu seu estádio em Vitória Setúbal por 3 a 0, e defendeu o segundo lugar, que agora é realizado com 13 pontos .

Marcio Santos foi o protagonista do encontro entre Gil Vicente e Boavista, já que ele lidou com a vitória com três golos no primeiro semestre. No primeiro trimestre do jogo, deu a vantagem de 0-2 para o seu próprio (ms.13 e 17) e já está perto do intervalo, em 37, fechou a vitória.

O Porto, por outro lado, só conseguiu vencer a partida contra Vitória Setúbal no segundo semestre, embora os resultados tenham sido mais distribuídos. Postiga (m.58), Pena (m.61) e Alenitchev (m.70) foram encarregados de dar os três pontos aos Portuenses.

Na única partida disputada na sexta-feira, Sporting Braga jogou Santa Clara por 6-0.

Beira Mar-Salgueiros, Alverca-Varzim, Uniao Leiria-Maritimo Funchal, Farense-Sporting Portugal, Belenenses Lisboa-Benfica e Vitoria Guimaraes Pacos Ferreira ainda estão a ser contestadas.